DERMATOLOGIA CLÍNICA, CIRÚRGICA E COSMIATRIA

Doenças

Câncer de Pele

 

A doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, de acordo com a camada afetada, definimos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele.


A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento de tumores cutâneos, e a maioria dos casos está associada à exposição excessiva ao sol. É mais comum em peles claras, pela menor proteção natural destas.


 Apesar da incidência elevada, o câncer da pele não-melanoma tem baixa letalidade e pode ser curado com facilidade se detectado precocemente.


Sinais de alerta:

- Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente;
- Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento;
- Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho.

 

Prevenção:
- Proteja-se do sol: use chapéus, camisetas e protetores solares, evite a exposição solar e permaneça na sombra entre 10 e 16h, use filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão;
- Observe regularmente a própria pele à procura de pintas ou manchas suspeitas;
- Visite anualmente seu dermatologista, se houver indicação, utilizaremos a dermatoscopia digital. Este método diagnóstico nos proporciona uma maior segurança no acompanhamento das pintas e diminui a retirada cirúrgica desnecessária.